Review HQ – Homem-Animal: O Evangelho do Coiote

Ai você se pergunta ao ver o Homem-Animal: – Poxa será que dá pra fazer histórias boas com uma personagem como esta? Grant Morrison dá a resposta neste encadernado.

Este, com certeza, é a personagem que muitos escritores não desejam pegar, e ao mesmo tempo um grande desafio para todo roteirista de histórias em quadrinhos. Como fazer esta personagem de terceiro, quarto escalão da DC ser um sucesso? Foi esse o risco que Grant Morrison correu no começo de sua carreira nos comics americanos na década de 80.

O autor consegue transformar uma personagem ”galhofa” em uma pessoa como nós, que tem ideais e causas a seguir, que tem dúvidas, insucesso em sua carreira (dublê de cinema), e acima de tudo um herói que tem uma família. Um dos pontos mais fortes deste encadernado é humanizar Buddy Baker, para que nos identificarmos com ele acima de tudo, apresenta que sob a famosa trindade da DC Comics (Batman, Superman e Mulher-Maravilha) existem super-heróis mais urbanos e porque não dizer até mais ”humanos”.

AM2-Morrison_1

O fato de um super-herói ter uma família em que a mulher é responsável por pagar todas as dívidas, por ter filhos, e ser mal sucedido, é o que torna atraente este run (fase) de Morrison à frente do Homem-Animal. Por não ter vilões conhecidos e altamente perigosos, o que vale nas histórias desta personagem são as jornadas e as reflexões que podemos fazer, desde ambientais, da causa animal, existencial e religiosa.

E é exatamente na questão religiosa, na história número 5, deste encadernado com 9 histórias, que Morrison mostra o que o trouxe a grandes editoras, fazendo em O Evangelho do Coiote, uma analogia entre Jesus Cristo e o Coiote, sim você não está lendo errado, e toda esta comparação e a narrativa desta história são fantásticas. Só por ela vale a compra desta edição, sem algum arrependimento posterior.

images

Esta é uma daquelas fases de personagens e autores que você não pode perder de jeito nenhum como: Sandman de Neil Gaiman, Monstro do Pântano de Alan Moore, você não pode deixar de ler o Homem-Animal de Grant Morrison.

As edições deste encadernado da editora Panini Comics, tem a arte de vários desenhistas, são eles: Chaz Truog, Doug Hazlewood e Tom Grummet. Falando um pouco sobre a arte, ela é bem característica dos anos 80, e não varia muito o traço apesar desta gama de artistas diferentes, e o mais importante ela complementa todas as ideias expostas e escritas por Morrison.

Animal_Man-Coyote_Gospel-l

Uma das melhores aquisições que você leitor e amante de quadrinhos poderá ter para sua coleção, além de uma leitura muito boa, terá uma reflexão e uma imersão muito legal neste encadernado.

 

Escrito por: Pedro Maia


 

Homem-Animal

grant-morrison-animal-man-omnibus-cover-540x828

Autor: Grant Morrison

Arte: Chaz Truog, Doug Hazlewood e Tom Grummet

Editora: Vertigo

Publicação: Panini Comics


 

Veja mais sobre: Review HQ

Curta nosso Facebook – HQ e ETC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s