Review série: 3%

3% é a primeira série brasileira original do Netflix , mas será que ela é tão original assim?

3-serie

Demorei um pouco para escrever a resenha desta série, um dos principais motivos é o fato de ter gostado tanto ao princípio que não queria refletir sobre ela para não perder o entusiasmo.

Faz algumas semanas que devorei a primeira temporada em uma única tarde de sábado, o ritmo da série é um dos seus atrativos, quando você se apega a um personagem algo acontece com ele que você para de gostar do mesmo, cria suas dúvidas ou até mesmo ele morre por circunstâncias do roteiro, e os que você não gostava tanto antes, começam a ganhar espaço, mostram seus motivos e ganham sua simpatia.

A série trata de uma forma criativa, a pressão da chegada da vida adulta.

Na trama os jovens adultos ao chegarem aos 20 anos, passam por uma bateria de testes e provas onde somente 3% desta amostragem passará para o outro lado e terá a oportunidade de uma vida melhor, os que ficaram ” desse lado “, o lado da pobreza devem procriar e criar seus filhos para que aos 20 anos possam ser testados.

Então é disso que a série se trata? De jogos?

netflix-3-por-cento.jpg

Na minha visão,  a série nos dá margem para refletirmos sobre a pressão da vida adulta, entrar em uma faculdade e ser testado, assim como a inserção no mercado de trabalho, superar o seu igual passando por cima do coletivo tudo em busca da glória pessoal de se chegar ‘’ao outro lado’’, o lado dos ‘’bem sucedidos e felizes’’.

Onde chegamos pelo nosso ego (ou tradição familiar)?

Um dos personagem tem na sua família a tradição de todos passarem (como ele pode ser diferente , até onde ele chega para conseguir seguir isso?)

Tudo isso é mostrado de forma crua, para que o espectador capte a mensagem e a transporte para nosso contexto social.

Acredito, que essa seja a maior crítica até agora na série, a falta de motivação dos personagens, mas aos que assistiram buscando a humanização e contextualização do enredo entendeu as críticas veladas da série e sua grande reflexão sobre os conceitos que pautam nossa sociedade calcada na diferença entre classes e na busca do melhoramento deste status.

Uma série que consegue abordar temas como : Bem coletivo vs Ideal individual ( Existe uma organização que quer derrubar o sistema de seleção chamada “A rebelião”, os infiltrados estão passando pelo processo por um bem coletivo).

Maternidade vs realização profissional (no decorrer da série fica claro a crítica que a sociedade faz a mulher de dever escolher entre realização profissional e pessoal e a maternidade).

Crítica à idade avançada , você só pode passar pelo processo uma vez , aos 20 depois disso você não tem mais valor para o “outro lado” .

Enfim, são diversas brechas que a série nos traz para refletimos sobre a sociedade em que vivemos , não é uma grande produção , peca na parte visual (tanto em efeitos e cenário quanto no figurino), mas é rica em conteúdo e inspiração, baseando-se em obras como Jogos Vorazes e 1984.

serie-3

Escrito por: Allana Maia


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s